quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Só falta a prefeitura dar as caras...


Recentemente o prédio conhecido como “Carandiru”, totalmente fora dos padrões do Plano Diretor da Palhoça, localizado no centrinho na Guarda do Embaú, foi demolido (foto Dagoberto Bordin). O processo já se estendia por algum tempo. Segundo informações ele foi a leilão e também sofreu ação judicial de demolição. A verdade é que ele nunca deveria estar ali, assim como vários outros na região, que à revelia da fiscalização ultrapassam os limites da legalidade para beneficiar seus donos, que sempre querem levar vantagem.

Ontem (29), as casuarinas, espécie de árvore invasora que cresce assustadoramente na beira do Rio da Madre, foi alvo dos órgãos ambientais que começaram sua retirada. O pedido partiu da Associação de Surfe e Preservação da Guarda do Embaú (ASPG), com o acordo da comunidade.

As "coisas" estão lentamente acontecendo, mas muitas outras, que dependem da administração municipal de Palhoça para resolver questões na Baixada do Massiambu, continuam no fim da lista das prioridades.

domingo, 27 de setembro de 2009

Fanning vence na França e Marco Polo e Gabriela Teixeira ganham em Floripa


Acompanhei três finais de surfe pela Internet neste domingo(27) muito chuvoso na Guarda do Embaú.

Na França, no Quicksilver Pro, numa final "aussie" depois de ganhar em Trestles, Califórnia, Mick Fanning voltou a vencer e derrotou Bede Derbidge, em ondas de 1 metro num dia com muito sol. Dos brasileiros, o melhor colocado foi Heitor Alves, que caiu nas quartas de final.

No Brasil, na praia do Santinho, em Floripa, num dia muito chuvoso e com ondas de 1 metro e meio o catarinense Marco Polo (foto divulgação supersurf), com uma virada emocionante nos minutos finais sobre o paulista Odirley Coutinho, comemorou em casa a vitória da penúltima etapa do SuperSurf 2009 e entrou para a briga do título brasileiro da temporada.

No mesmo dia, na categoria Feminino, a briga foi carioca com Gabriela Teixeira levando a melhor sobre Tais de Almeida.

sábado, 26 de setembro de 2009

Informativo CA na área

Saiu quentinho da forma neste sábado (26), a 26a. sexta edição do Informativo Comunidade Ativa (CA), que está no seu terceiro ano. Uma idéia nascida para divulgar as atividades das entidades da Baixada do Massiambu, mas que acabou sendo uma referência para divulgação, reclamação e elogios da comunidade. Este mês traz na capa uma linda imagem do fotógrafo Argemiro Correia Filho anunciando a chegada da primavera. Confira no site http://www.embausurf.com.br/.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Mais vereadores

A Câmara Federal aprovou em segundo turno ontem(22) a PEC (proposta de emenda constitucional) dos Vereadores. A PEC aumenta em 7.709 vagas de vereadores, segundo cálculo feito pela Folha de São Paulo com base nas regras da PEC e em dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre a população brasileira - referentes ao dia 01 de julho de 2009. A proposta será promulgada em sessão solene no Congresso, no entanto, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes, disse na semana passada ser "extremamente difícil" que produza efeitos imediatos, prevendo que haverá contestações judiciais sobre o tema.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Mundo do surfe


O surfista Júnior Maciel (foto), presidente da Associação de Surfe e Preservação da Guarda do Embaú (ASPG) faturou a categoria Master no segundo ASM 2009, In Memorian Caio Kuerten, que aconteceu nos dias 12 e 13/9, na praia do Matadeiro, Sul da Ilha, Florianópolis (SC), válida pela sétima etapa do Circuito Catarinense de Surf Amador. Com o resultado Maciel encostou no atleta Carlos Kxot, também da Guarda, para acirrar a disputa. No Longboard, o santista Picuruta Salazar, mais vezes campeão de surfe no Brasil, cujo pai, seu Alexandre, vive na Guarda do Embaú, venceu, no domingo (20), o Pena Bahia International Longboard Classic, evento do ASP LQS Tour 2009, realizado na praia de Jaguaribe, em Salvador. Em Imbituba, na praia da Vila, no último fim de semana (19 e 20), Santa Catarina foi a campeã por equipes na quarta e última etapa do Maresia Brasileiro de Surf 2009. No ranking final São Paulo levou a melhor, com a equipe catarinense ficando na segunda colocação. Na sexta etapa do mundial de surfe profissional, na praia de Trestles, Califórnia,o australiano Mick Fanning foi o grande vencedor, levando a premiação recorde de US$ 105 mil pela vitória. Os brasileiros Adriano de Souza e Heitor Alves ficaram na quinta posição. Com este resultado Adriano continua na terceira posição no ranking da ASP.

sábado, 19 de setembro de 2009

Recomeça o WCT em Trestles, nos Estados Unidos


Depois de ficar parado por dois dias por falta de ondas, recomeça na manhã deste sábado (19), em Trestles, Califórnia (USA), o Hurley Pro, sexta etapa do Circuito Mundial de Surf. As ondas continuam pequenas mas este é o último dia de espera, portanto, tem que terminar hoje de qualquer maneira. A competição recomeça no quarto round, com Adriano Mineirinho (foto Waves), terceiro do ranking, caindo na segunda bateria contra o australiano Josh Kerr. O outro brasileiro, Heitor Alves, pega o americano Damien Hobgood na sexta bateria. Com Joel Parkinson e Taj Burrow, líder e vice-líder do mundial fora da competição, os brasileiros tem chances reais de subir no ranking. Confira ao vivo http://www.hurley.com/hurleypro/live.cfm.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Aderiu rapidinho...


O internauta Marco Antonio Pareta, se deu ao trabalho de tirar esta foto, na praia da Pinheira, que por sí só fala tudo, mas ele foi além, fez uma análise interessante:
"Pois não é que uma célebre frase proferida por John Fitzgerald Kennedy, ex-presidente dos Estados Unidos da América em seu discurso de posse, dia 20 de janeiro de 1961, ganhou uma tradução literal tupiniquim, na Praia da Pinheira, pelo recém empossado secretário municipal do Sul, Laudelino Soares? A frase em inglês “Don’t ask what the country can do for you, ask what you can do for your country”, que traduzida para o português ao pé da letra seria "Não pergunte o que seu país pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer por seu país" foi interpretada comom está na foto. Além de colocar a frase entre aspas duplas, o que significa uma tradução literal, ainda cita Kennedy como seu autor. Ora, como tenho certeza quase absoluta de que o autor da frase nem sabia que Palhoça existia. Atribuí-la a ele é uma gafe. Talvez a próxima faixa seja a de Barack Obama “Yes we can, palhocense people” (Sim, palhocenses, nós podemos)."

Nota da coluna: Na Guarda do Embaú também tem “faixa” do secretário. A ideia de incentivo ao cidadão não é má, no entanto, esta é uma parceria de um lado só: o cidadão. Parece que o secretário do Sul do município, Laudelino Soares, aderiu muito rápido ao estilo da atual administração de Palhoça e já está fazendo “estardalhaço” sem ter realizado nenhuma melhoria. Além disso, está contribuindo para a popluição visual, como também é costume da atual administração, basta ver o centro da sede do município.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Vitória ou derrota?

Por 22 votos a 21, o Tribunal de Justiça derrubou, nesta quarta-feira (16), a liminar do desembargador Luiz Carlos Freysleben, que considerava inconstitucional manter a comunidade da Vargem do Braço, no município de Santo Amaro da Imperatriz, sob regência da Lei 14.661/09, que redefiniu os limites do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (Mosaico). Agora o TJ deve julgar o mérito da ação direta de inconstitucionalidade impetrada pelo Ministério Público Estadual.

A Lei 14.661/09 foi aprovada pela Assembleia Legislativa em março e implantou dentro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro Áreas de Proteção Ambiental (APA) de uso sustentável e com certo grau de ocupação humana. Nessas áreas a subsistência das famílias nativas é permitida, desde que garantida a conservação da natureza e a proteção da diversidade biológica.

Segundo site da Alesc, o relator da lei, deputado Marcos Vieira (PSDB), considerou a decisão do TJ uma vitória para os moradores da comunidade. “Por mais de três décadas a falta de esclarecimento e a dúvida se estabeleceram na região. A implantação dos mosaicos de preservação devolveu aos agricultores seu patrimônio que lhes é de direito e a decisão do Tribunal de Justiça de manter a constitucionalidade de lei é uma nova vitória”, comemorou o parlamentar.

O governo do estado, o parlamentar e os mentores do projeto Mosaico devem estar comemorando, mas o que dizer do Meio Ambiente?

O chá de cadeira continua.


A Autopista Litoral Sul, responsável pela cobrança do pedágio no posto de Palhoça, na Grande Florianópolis, negou a isenção de pagamento a todos os veículos emplacados na cidade, como previa o projeto de lei aprovado pelos vereadores no dia 31 de agosto e vetado pelo vice-prefeito, em exercício, Valmir Schwinden.

Enfim, ninguém está isento. Nem aqueles que fizeram o cadastro por duas vezes e nem aqueles que esperaram para ver o que ia dar. A lei precisa passar na Câmara de Vereadores, que quando foi votá-la, resolveu mudar tudo e complicar mais ainda a vida do cidadão. Papelão da “nossa” Câmara de Vereadores, que faz tudo nas “coxas”. Será que não tem assessoria? Um pouco de inteligência? Discernimento para saber o que é certo ou errado? Do que pode e não pode? Parece um “bando” a favor da maré.

E a nossa administração municipal que fica levando tudo na “barriga”, esperando o “tsunami” chegar para então “catar” os cacos que sobraram. Essa é a triste imagem da nossa querida Palhoça. Mal administrada a nossa favor, e a mercê da irresponsabilidade dos mandatários. A cidade mais “dinâmica” do país não consegue sequer tomar uma decisão unânime a favor dos contribuintes.

Acho que já está na hora desse “povo” tomar vergonha na cara, e aqui incluo governo federal, estadual e municipal, e esquecer essa novela. Um pouco de honestidade não faz mal a ninguém. Pronto, chegou ao fim: quem tem que pagar pelo custo da falta de preparo dos políticos é o povo e o pedágio também.

Volto a este tema. Não fomos nós que os elegemos? Então o que estamos a reclamar? Ano que vem tem eleição, espero que você, leitor, lembre de tudo isso que está acontecendo e pense bem em quem votar. Estes que estão aí, com certeza, por tudo isso que estamos vendo, não merecem seu voto. E eu, continuo tomando meu chá de açaí, esperando o pedágio cair!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Internet liberada nas eleições

O Senado aprovou nesta terça-feira (15) o fim das restrições à internet no período de campanhas eleitorais. Os parlamentares aprovaram emenda que libera a atuação de sites jornalísticos, blogs e sites de relacionamentos durante as campanhas, mas mantém apenas duas limitações à rede de computadores durante as eleições --a proibição do anonimato aos jornalistas e a garantia de direito de resposta aos candidatos que se sentirem ofendidos. O texto aprovado pelo Senado também obriga os sites jornalísticos que sigam a regra estabelecida para as emissoras de TV nos debates entre candidatos. Pela regra, os sites devem convidar pelo menos dois terços dos candidatos. Também devem ser convidados aqueles candidatos filiados a partidos com, no mínimo, dez representantes no Congresso Nacional. Os sites têm liberdade, porém, de convidar outros candidatos que não se aplicam a essas restrições. O projeto vai agora para a análise da Câmara Federal.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A hora de verdade

Acabei de passar pela praça de pedágio, sentido Norte/Sul, na BR-101, no município de Palhoça e não foi possível saber se estaremos livre, nós moradores do município, do pagamento da taxa do pedágio a partir de amanhã (15), conforme "Lei" aprovada pela Câmara de Vereadores. Segundo a atendendente, muito simpática por sinal, ainda não há uma ordem nesse sentido, mas se for verdade, serão destinadas duas cabines exclusivas para os palhocenses. Uma no sentido Sul e outra no sentido Norte. Só para não perder o costume, continuo tomando meu chá de açaí esperando o pedágio cair.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Ministro Minc defende a "relva"

Está causando "frisson" na mídia nacional e no governo a aparição do Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, no show da Tribo de Jah, quando ele subiu no palco e defendeu o meio ambiente e a discriminalização da maconha. Assista o vídeo e tire suas conclusões.

video

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Feriado prolongado com sopa de siri



O feriado de 7 de setembro trouxe uma multidão sedenta por diversão, praia e surfe para a Guarda do Embaú. Há muito não se via o Dia da Independência atrair tantos turistas. Apesar de o sol sair timidamente, foi bem aproveitado na praia, nas trilhas e no comércio. A noite, como sempre, teve um sabor especial com os bares lotados. O destaque, no entanto, ficou na areia, com a realização da 5ª Sopa de Siri do Bar do Evori, que tradicionalmente tem marcado a abertura do bar neste feriado.Nem é preciso dizer que a Sopa de Siri atraiu a atenção de gente bonita e animada, culminando com a sempre maravilhosa sopa muito elogiada por todos que enfrentaram a fila para saboreá-la.

sábado, 5 de setembro de 2009

Exposição do artista Jacob Silveira abriu feriadão na Guarda

A vernissage do artista plástico palhocense Jacob Silveira, intitulada “Estação Primavera”, realizada ontem (4),no restaurante Big Bamboo, foi muito prestigiada e deu o tom de como vai ser o feriadão na Guarda do Embaú . Artistas, pessoas ligadas à cultura palhocense e amigos do pintor compareceram para, além de apreciar a belíssima arte, assistir o lançamento do documentário “Jacob’s e seus Símbolos”, dirigido por Macé Di Bernardi, que registrou o processo criativo do pintor, a influência do saber místico e das civilizações antigas e como a saída da cidade, centro de Palhoça para a praia, revelou na sua obra a busca de si mesmo. Na primeira foto o artista; na segunda o casal Dalva e Evori e na terceira, Marília (Big Bamboo) Jacó, Ninive (Wickbold) e Artur (Big Bamboo), na entrega de um "mimo" ao artista.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Turma da "mureta"

O leitor Henrique Passig envia foto que mostra a empolgação da torcida avaiana que comemorou neste dia 1º. de setembro, 86 anos do clube. A foto é da turma da “mureta”, que na Ressacada não quer nem saber de sentar e fica grudada no parapeito da arquibancada, mas que foi até Curitiba torcer junto com a multidão azurra. A derrota não foi suficiente para desanimá-los que prometem nova investida contra o Inter, neste domingo (6). Da esquerda para a direita, na frente: Henrique, Alexandre, Rafinha, Samuka e Luís Augusto. Fundo: Vinícius, Sérgio, Giba, Paulinho, Marquito, Motora, Rodolfo e Chico.

Onde está o erro?

A Praça do Pedágio instalada na BR-101, que dividiu o município de Palhoça, gerando grande descontentamento na população, mostra o quanto o país trabalha em desarmonia e que planejamento é uma palavra que não existe nas administrações governamentais. Este fato está latente desde a sua instalação e mostra o quanto é contraditória a nossa legislação nas três esferas (Federal, Estadual e Municipal), o que possibilita o faz de conta e a “briga” por quem manda mais.

Na esfera federal, o poder executivo e o legislativo dão mostras de como é fácil ludibriar o cidadão. O executivo fez de conta que executa em prol da população quando sinalizou para a colocação da praça em um local (na divisa de Paulo Lopes e Palhoça) e, em seguida, mudou para onde está.O legislativo esboçou uma reação, mas não passou de puro teatro, pois várias foram as tentativas em votar um projeto de lei que poderia acabar com essa esdrúxula situação.

No âmbito estadual os senhores deputados aprovaram uma lei que isenta o pagamento da taxa do pedágio, mas caiu naquela história de que a rodovia é federal e o estado não pode legislar. Ficou no dito pelo não dito. Aqui, gostaria de abrir um parêntese: o governo do senhor Luís Henrique da Silveira, do mesmo partido do prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt, do PMDB, simplesmente lavou as mãos. Não levantou uma palha em favor dos catarinenses. Algo incompreensível.

Para agravar a situação, o município de Palhoça ajudou muito mostrando como não se deve fazer, ou melhor, como aumentar a confusão. O Executivo fez um cadastramento, que foi invalidado. Depois esbravejou e disse que um novo cadastro era preciso, embutindo nele a questão do IPTU e uma série de exigências que inibiu o contribuinte de fazer o cadastro. Mas enfim, prometeu que a partir do dia primeiro de setembro esses “coitados” que enfrentaram as filas seriam isentos. Mas para ser isento, era preciso aprovar uma lei na Câmara. Aí, quando tudo parecia estar resolvido, vêm os senhores vereadores, e que me desculpem, mas demonstrando total insensibilidade e falta bom senso, querendo aparecer nos holofotes, fizeram emendas, que a revelia da urgência, isenta todos os palhocenses. Muito bom, mas só a partir do dia 15 de setembro e pasmem, sem explicar quem vai pagar a conta. Porque não aprovaram a isenção para quem já tinha feito o cadastro e depois resolviam a questão de outra forma?

Bom, aí a pergunta: Onde está o erro? É claro que o erro é nosso. Não fomos nós que votamos nessa gente? Não fomos nós que trocamos os votos por sei lá o quê? Como ousamos agora não acreditar naqueles que nós elegemos? Então ficamos assim, tomando chá de açaí esperando o pedágio cair. Se o leitor preferir, pode tomar chá de cadeira, porque o circo que estaria levantando a lona irá permanecer por aqui, até quando, não sei.